A Secretaria de Estado de Saúde de Mato grosso (SES-MT) registrou nesta quinta-feira, 14, a vigésima terceira morte por Covid-19 no estado. A paciente residia no município de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá.

A paciente que estava internada no hospital São Lucas em Lucas do Rio Verte/MT, tinha 77 anos, era hipertensa e tinha hipótese diagnóstica de infecção urinária. Ela ainda estava internada na enfermaria desde o dia 11 de maio e na madrugada de quarta-feira, 13, foi transferida para a UTI no Hospital Regional de Sinop.

Já é a segunda morte pelo coronavírus anunciada só nesta quinta-feira. Pela manhã, a morte do assessor parlamentar da Câmara Municipal de Várzea Grande, Beijamir Sarat Pereira de 53 anos, foi anunciada. Ele estava internado desde segunda-feira, 11, e tinha comorbidade, era obeso e ex-fumante. Em nota, a Câmara lamentou a morte do servidor.

“A Câmara Municipal de Várzea Grande lamenta o falecimento do servidor Beijamir Sarat Pereira, que ocorreu na noite desta quarta-feira (13.05) pelo Novo Coronavírus (Covid-19).  Ele era assessor técnico parlamentar do 2° secretário da Mesa Diretora, o vereador Valdemir Bernadino de Souza – Nana (DEM). “O parlamentar relata que sentirá falta do companheirismo e dos conselhos de Beijamir. “Ele era uma pessoa que sempre estava feliz, sentirei falta de suas gargalhadas, do seu companheirismo e do amor que você passava ao próximo, que Deus te dê um bom lugar”, relata Nana”.

 Mortes em Mato Grosso

As outras mortes por Covid-19 no estado de Mato Grosso estão nos municípios de Lucas do Rio Verde, Cáceres, Aripuanã, Rondonópolis, Cuiabá, Mirassol D’ Oeste, Barra do Garças, Sinop, Querência, Nova Mutum, Ponte Branca, Várzea Grande, Vale de São Domingos, Barra do Garças e do Rio de Janeiro, que estava em Mato Grosso.

Casos de coronavírus e número de mortes no Brasil

No Brasil o número de infectados pelo coronavírus já ultrapassou a marca de 100 mil casos sendo mais de 13 mil mortes. Das 20 cidades com mais mortes pela doença, 18 se concentram no norte e nordeste. A taxa de ocupação no Rio de janeiro é maior, chagando a 98%, já a menor taxa está no Mato Grosso com 9,6% e em Mato Grosso do Sul, com 170%.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here