A prefeitura de Porto de Moz, está em campanha para convencer a população a seguir com o isolamento social, estabelecido pelo governador. As taxas de isolamento social em todo o país, tem ficado abaixo da média recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

 

A prefeitura desenvolveu um espécie de “folheto virtual” com os índices demográficos da região para explicar a população a necessidade de ficar em casa, respeitando o isolamento social. Segundo a prefeitura, atualmente a população estimada da cidade é de 41.135 habitantes,

 

Segundo o folheto virtual explicativo da prefeitura, se apenas 10% da população pegar a doença, já serão 4.113 pessoas infectadas. Além disso, desse total, 5% da população tem o risco de desenvolver os sintomas mais graves da doença, além do risco de contaminar  outras pessoas.

A prefeitura insiste para que a população respeite a quarentena, pois se acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade não possui leitos e pior, possui apenas um respirador artificial para atender a toda população.

 

Pelas contas da Prefeitura, se apenas 5% se contaminar, 205 pessoas precisarão de respiradores, e o município possui apenas um. A prefeitura salientou ainda que somente o isolamento social pode impedir que a doença se propague na cidade e pessoas morrem sem atendimento hospitalar adequado.

Resistência a quarentena

O isolamento social aplicado por governadores, têm enfrentado alta resistência, por parte da população. Muitos adotaram o discurso do atual presidente Jair Bolsonaro sobre restabelecer a rotina pré-pandemia e voltar ao trabalho comum. Principalmente em nome da recuperação econômica, tão pregada pelo atual presidente e pelo ministro da Economia Paulo Guedes.

 

Grandes empresário de diferentes setores, como atacado e varejo, alimentação, como Luciano Hang dono da rede de lojas Havan, pregam o fim do isolamento social, junto com o presidente Jair Bolsonaro. 

 

Entretanto, alguns estão na contramão do discurso presidencialista, como a empresária Luiza Helena Trajano, dona da rede de lojas Magazine Luiza. Luiza Helena Trajano estabelece quarentena geral e ainda está complementando a renda de todos os funcionários, além do auxílio emergencial oferecido pelo governo federal. Contudo, apesar de todo o esforço da prefeitura para evitar a disseminação do vírus, Porto de Moz já possui 100 casos confirmados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here